Blog do Teixeira

Teixeira teve um bom aproveitamento em diversos cursos da área de WebDesign e WebMaster. Atualmente aposentado tem esse espaço para postar comentários, artigos, reportagens, pesquisas. Tudo que ache relevante para o debate e a livre expressão de opiniões.

Geografia e o Radioamador
Introdução
Continentes


Página em construção
1ª Parte - Continentes
O Mundo
Uma visão do globo terrestre
Retrato físico, econômico e humano das seis grandes extensões.
Os Continentes.
Introdução
Os continentes são grandes extensões de terra emersas, limitadas pelas águas de mares e oceanos. Eles ocupam 149.822.400 quilômetros quadrados, dimensão que corresponde a 29,1% da superfície total do planeta.
Há 400 milhões de anos, as terras do mundo estavam reunidas em um único continente, chamado de Pangeia. Em grego, pan significa toda e gea, terra. Esse continente começa a rachar no sentido leste-oeste 200 milhões de anos atrás. Gradativamente, seus territórios se afastam uns dos outros.
A atual configuração foi estabelecida há 60 milhões de anos, em decorrência desse processo de deslocamento da crosta. O movimento constituiu os seis continentes existentes:
  1. África
  2. América (*)
  3. Antártica (ou Antártida)
  4. Ásia
  5. Europa
  6. Oceania
(*) A América é subdividida em três:
  1. América do Norte
  2. América Central
  3. América do Sul
Merece ser lembrado que o Ártico, região de mares e de águas congeladas, não é um continente. Os continentes apresentam características físicas bastante diferenciadas.
Observações para o Radioamador
Conforme lista dos Continent da American Radio Relay League (ARRL) - (Liga de Radioamadores dos norte-americanos), os continentes estão divididos em:
  1. Africa
  2. Antarctica
  3. Asia
  4. Europa
  5. North America
  6. Oceania
  7. South America
Não figura na lista a América Central. Os países da América Central como Cuba, México e outros apontam para o continente da North America. Convém lembrar que para o Radioamador embora existam muitos "países" relacionados na "ARRL DXCC LIST" eles não são chamados "países", mas sim "Entity", ou seja, "Entidade".
Geografia Física
A crosta terrestre não é contínua, mas dividida em vários blocos, chamados placas tectônicas. Elas são separadas por grandes fendas vulcânicas em permanente atividade no fundo do mar. Através dessas fendas, o magma (massa mineral pastosa, em estado de fusão, situada a grande profundidade da superfície terrestre, cujos movimentos determinam os fenômenos vulcânicos e que, ao resfriar, cristaliza-se, dando origem às rochas ígneas) sobe à superfície. Isso expande o fundo do mar e movimenta, em várias direções, os blocos que formam a superfície.
As superfícies continentais distribuem-se de maneira desigual no globo, correspondendo a 40,4% da área do Hemisfério Norte e a apenas 14,4% da área do Hemisfério Sul. As regiões polares também são diferentes. No sul, encontra-se um continente - a Antártica - coberto por espessa camada de gelo. No norte, existe uma grande depressão (forma de relevo em posição altimétrica mais baixa que as porções contíguas ), coberta pelo oceano Glacial Ártico.
Coordenadas Geográficas
Para que os pontos da superfície terrestre possam ser localizados num mapa, convencionou-se utilizar duas coordenadas geográficas: latitude e longitude, linhas imaginárias separadas em intervalos regulares e medidas em graus.
As latitudes, ou paralelos, são as linhas paralelas ao Equador (considerando 0º) que vão até 90º norte e sul. As longitudes, ou meridianos, são as linhas paralelas ao meridiano de Greenwich (0º) e chegam a 180º para oeste e para leste.
O Equador é a linha imaginária localizada no meio do caminho entre os polos norte e sul. O meridiano de Greenwich é o meridiano inicial, ou zero, estabelecido em 1884 por acordo internacional. O nome decorre do fato de ele passar pelo Observatório Real britânico, na cidade de Greenwich, próximo a  Londres, na Inglaterra.
Os trópicos são paralelos situados em latitudes simétricas (23º27'). Ao norte do Equador, fica o trópico de Câncer. Ao sul, o de Capricórnio, que passa pelo Brasil.
População dos Continentes
A Ásia é o maior e mais populoso continente. Reúne em 2012 mais da metade dos habitantes do planeta. É também o berço de algumas das mais antigas civilizações e das principais religiões.
As duas nações com maior número de habitantes estão no continente asiático:
  1. China com 1,3 bilhão de pessoas e;
  2. Índia com 1,2 bilhão.
A política de controle de natalidade chinesa faz com que haja projeções de que a Índia passe ao primeiro lugar entre os anos de 2020 e 2025.
Em contrapartida, o continente europeu chega a registrar diminuição da população em alguns países. Para o período de 2010 a 2015, estima-se que a população cresça apenas 0,1%. Por esse motivo, a Europa necessita de mão de obra de outros países. A questão da imigração ilegal de trabalhadores sem qualificação se torna cada vez maior e é motivo de criação de diversas legislações restritivas nos últimos anos.
Na América, os Estados Unidos (EUA), pela força de sua economia, são o principal país receptor de imigrantes. De acordo com a ONU, a população imigrante nos EUA pode ter crescido, em média, 1 milhão de pessoas por ano entre 1990 e 2005. Em 2010, a parcela de estrangeiros que reside nos EUA somava 39,9 milhões, 12,9% da população.
Economia
Do ponto de vista dos recursos naturais, a Ásia abriga as maiores jazidas conhecidas de petróleo, em particular no Oriente Médio e nos países de sua região central.
A África apresenta os problemas sociais mais agudos. Embora o continentes seja exportador de minérios e pedras preciosas, a maioria da população vive na pobreza ou miséria. Em 2008, segundo o Banco Mudial, 47,5% dos habitantes da África Subsaariana, região ao sul do deserto do Saara, viviam com menos de 1,25 dólar por dia. Na mesma região a incidência de aids fez a expectativa de vida cair cerca de 30 anos nos países mais afetados, como:
  1. Botsuana;
  2. Lesoto;
  3. Suazilândia e
  4. Zimbábue
Concentrações de miséria também são encontradas na maior parte da Ásia e nas porções central e sul da América - que, com o México, formam a América Latina. A produção de riquezas concentra-se nos países da América do Norte e na Europa. A soma do Produto Interno Bruto (PIB) das nações dessas duas regiões equivale a mais de 50% do total do planeta em 2011. Nesses países se encontram os indicadores sociais mais positivos do mundo que refletem as boas condições de vida de ampla parcela de sua população. Na Ásia, destacam-se a China e o Japão, segunda a terceira maiores economias mundiais em Produto Interno Bruto (PIB), respectivamente, em 2011.

















   Site criado em 2010 por Teixieira - Copyright ® 2010 - Rio de Janeiro/RJ